Carta convite: o que é e como funciona

Mão com caneta assinando carta convite

Carta convite: o que é e como funciona

Na hora de planejar sua viagem para o exterior, é preciso estar atento aos documentos exigidos pelo país de destino.

Cada nação é responsável por suas fronteiras e tem a liberdade de definir suas normas para entrada e permanência.

Os países que exigem visto para ingresso também estabelecem suas próprias regras para a obtenção desse documento.

Dentre as exigências, costuma estar a comprovação de hospedagem do viajante.

Se, durante a viagem, o passageiro ficará hospedado em uma residência, ele deverá comprovar essa permanência através da carta convite emitida pelo anfitrião.


Parcele taxa consular e serviço Porto Vistos


O que é carta convite?

A carta convite é um documento que substitui o comprovante de reserva tradicional em hotel ou hostel.

Ela informa que o viajante ficará hospedado na residência durante a viagem.

O documento serve para os casos em que o turista ficará hospedado na casa de um amigo, parente ou mesmo em casos de utilização de sistemas informais, como o Couchsurfing ou House Sitting.

3 malas empilhadas

Carta convite para obtenção do visto

Na hora de solicitar o visto de entrada para alguns países, é comum apresentar – junto a outros documentos – o comprovante de reserva da sua hospedagem.

Se você vai ficar em uma residência, a carta convite substitui esse comprovante. Mas fique atento, pois nem todos os países aceitam a carta convite como documento oficial.

Para solicitar seu visto com mais tranquilidade e comodidade, conte com a assessoria da Porto Vistos, que encaminha a sua solicitação de visto auxiliando você em todo o processo.

Não ter carta convite me impede de entrar no país?

A carta convite não é garantia de que você poderá entrar no país.

Ela é apenas mais um documento entre os tantos que você precisará apresentar no processo de solicitação de visto.
Por não ter a carta, não significa que você terá automaticamente seu visto negado.

Como já dissemos, cada país tem suas regras para ingresso e por isso não existe uma regra única.

A carta convite muitas vezes não chega nem a ser solicitada pelo agente de imigração, mas caso você fique hospedado em uma residência, é sempre melhor se prevenir e levar na viagem esse documento.

mulher com mapa, computador, câmera fotográfica e passaporte

Como deve ser a carta convite

A carta convite deve ser feita pelo anfitrião que vai recebê-lo. Ela deve ser redigida no idioma do país que você pretende visitar;

Em alguns casos, também precisa ser registrada em órgão oficial indicado.

Alguns países têm regras estabelecidas sobre a carta convite e outros não. Informe-se para saber se é o caso do país que você pretende visitar.

As informações que devem estar presentes na carta convite são:

  • Dados do anfitrião (Nome, documento de identidade, nacionalidade, profissão e endereço completo da residência);
  • Dados do visitante (Nome, passaporte, nacionalidade, profissão e endereço de residência);
  • Motivo da viagem;
  • Vínculo entre as partes;
  • Período da viagem (data de chegada e retorno)
  • Termo de responsabilidade financeira, se for o caso.

Lembre-se que somente ter um comprovante do local onde você vai ficar hospedado não garante a sua obtenção de visto ou a entrada no país.

Entre em contato com a Porto Vistos e tenha a melhor assessoria para obtenção de vistos do país.

¹ Nota de esclarecimento: os procedimentos e regras sofrem constante alterações. O conteúdo desta página pode estar desatualizado. Favor confirmar informações por telefone ou e-mail.



[contact-form-7 id = “28347” title = “Visto Tripulante C1D”]

[contact-form-7 id=”28351″ title=”VISTO PARA NEGÓCIOS NOS ESTADOS UNIDOS – F1″]

[contact-form-7 id=”28355″ title=”VISTO DE TRABALHO NOS EUA – H”]

[contact-form-7 id=”28358″ title=”PASSAPORTE BRASILEIRO”]

[contact-form-7 id=”28361″ title=”PASSAGEM AÉREA”]

[contact-form-7 id=”28364″ title=”RESERVA DE HOTEL”]

[contact-form-7 id=”28368″ title=”SEGURO VIAGEM”]

[contact-form-7 id=”28371″ title=”PACOTES TURÍSTICOS”]